8 passos para uma estratégia de marketing digital que impulsiona as vendas

A revolução digital nivelou o campo de jogo quando se trata de vencer no marketing. Já não é necessário ter um grande orçamento de marketing para aumentar as suas vendas.

Com a estratégia correta de marketing digital e a compreensão de todas as dicas e truques de marketing digital mais recentes, pode alcançar o seu público, direcionar tráfego para o seu site e otimizar conversões, não importa o quão limitado seja seu orçamento.

Mas não pode esperar ter sucesso no marketing digital sem um plano sólido. O marketing digital é mais que escrever algumas posts no blog e criar posts aleatoriamente nas redes de social ‘media’. Precisa de ser estratégico para preparar o seu negócio para o sucesso e garantir que o seu valioso tempo e recursos não sejam desperdiçados.

Conclusões rápidas:

  • Ser estratégico e metódico com os seus esforços de marketing digital irá prepará-lo para o sucesso.
  • Não tente fazer muito – escolha algumas estratégias e canais para concentrar os seus esforços.
  • Automação e otimização são essenciais para obter o máximo do seu tempo e recursos.

1. Defina os seus objetivos

É impossível medir o seu sucesso sem ter objetivos em primeiro lugar, então certifique-se de definir algumas metas concretas e com tempo limitado.

Cada empresa terá objetivos diferentes e deve ter uma mistura de objetivos de curto, médio e longo prazo. Por exemplo, um dos seus objetivos de curto prazo pode ser aumentar os seus seguidores no Facebook para um número específico, enquanto um objetivo de longo prazo pode ser classificar-se na posição superior do motor de pesquisa para uma palavra-chave específica.

Certifique-se de que os seus objetivos de marketing digital estejam alinhados com as diretrizes gerais da empresa. Todas as empresas desejam aumentar as vendas, mas também deve ter outros objetivos em mente, como aumentar o valor vitalício de cada cliente (LTV) e criar reconhecimento de marca.

2. Conheça o seu público

O próximo passo é fazer uma pesquisa completa e realmente entender o seu público – quem ele é, bem como os seus desejos e necessidades.

Assim como não se pode criar uma estratégia de marketing digital sem ter objetivos, não se pode esperar ter sucesso sem ter uma ideia clara para quem fazemos marketing.

Criar buyer personas de clientes para cada um dos seus mercados-alvo pode ser um exercício útil para conhecer melhor o seu público. Neste processo, usam-se várias fontes de dados para pesquisar o seu público (análise de social ‘media’ e web, o CRM e pesquisas de clientes) para construir uma imagem de um cliente típico em cada um dos seus mercados-alvo.

Ao juntar tudo o que sabemos sobre um determinado público numa única pessoa,  teremos uma melhor perceção ao criar mensagens de marketing e conteúdos mais fortes, onde os nossos esforços estarão centrados num determinado perfil.

3. Faça um balanço dos seus ativos

Ter sucesso em marketing digital é construir ativos. No mundo real, os seus ativos de negócio podem incluir edifícios de escritórios, hardware de computador e veículos. No mundo digital, os seus ativos incluem o seu site, contas de social ‘media’  e qualquer tipo de conteúdo que você já criou online.

A maioria das empresas já terá pelo menos alguns ativos digitais, a menos que sejam novas. Para obter os melhores resultados o mais rápido possível, precisa de extrair o máximo de rentabilidade desses ativos.

Comece a catalogar exatamente tudo o que tem. Isso inclui fazer um balanço do tráfego do seu site, contactos do seu email, contas de social ‘media’ e seguidores, e todos os ativos de conteúdo no seu próprio site e em outros sites, incluindo posts de blog, infográficos, e-books, vídeos ou qualquer outro tipo de conteúdo digital.

Quando se tem uma visão completa dos ativos digitais que já possui, pode aproveitá-los ao máximo redirecionando o conteúdo existente para um novo conteúdo (como transformar um vídeo num post de blog ou vice-versa) e trabalhar para aumentar o tráfego do seu site e seguidores nas redes de social ‘media’.

Use o que já tem – não há absolutamente nenhuma necessidade de começar do zero, mesmo que não tenha tido muito sucesso com o seu marketing digital até agora.

4. Escolha seus canais e estratégias de marketing

Existem muitas estratégias diferentes de marketing digital, e mesmo as maiores empresas não abordam todas.

É melhor escolher algumas estratégias para se focar e concentrar os seus esforços no sucesso dessas áreas. Conforme a sua presença online cresce, sempre se pode expandir para outras áreas.

Alguns exemplos de canais de marketing digital que pode querer escolher como parte da sua estratégia geral inclui:

  • SEO (otimização do motor de pesquisa)
  • Marketing de conteúdo
  • SEM (marketing de pesquisa) e PPC (pay per click)
  • Email Marketing 
  • Social Media Marketing 
  • Vídeo Marketing

Da mesma forma, precisa de aproveitar ao máximo os recursos de que dispõe, escolhendo apenas os canais em que se deve focar.

Em vez de tentar aumentar a sua presença nas redes sociais no maior número possível de plataformas, escolha apenas algumas (por exemplo, Facebook, Instagram e Twitter) e concentre os seus esforços no crescimento desses canais.

5. Estabeleça um Plano para o seu conteúdo

Quaisquer que sejam as estratégias e canais de marketing digital que escolher, vai necessitar de conteúdo.

Ao criar as suas buyer personas de clientes, já deve ter começado a construir uma ideia do tipo de conteúdo que pode ajudar o seu público a atender às suas necessidades e a superar os seus objetivos.

Ao catalogar os seus ativos digitais existentes, pode já ter identificado algum conteúdo que se encaixa nessa descrição. Agora pode expandir e melhorar este conteúdo, bem como preencher as suas lacunas.

O seu conteúdo deve funcionar de duas maneiras:

  1. Ser útil para os seus clientes e público
  2. Promover a sua marca e gere conversões e vendas

No entanto, deve sempre priorizar as necessidades dos seus clientes e público quando se trata de criar conteúdo. Vendas e conversões virão naturalmente quando você mudar a sua prioridade para a criação de valor real.

6. Defina a sua estratégia promocional

A criação de conteúdo excelente é apenas metade da equação do marketing de conteúdo. Para ter sucesso no marketing digital, também vai precisar de promover esse conteúdo.

É aqui que usa os canais e estratégias de marketing digital escolhidos no passo 4 para direcionar mais tráfego para os seus ativos de conteúdo.

Por exemplo, ao publicar um novo post no blog, pode publicá-lo nas suas redes de social ‘media’ e incluí-lo no próximo email da sua newsletter. Certifique-se de que está a promover cada conteúdo que produz e não se esqueça de promover o conteúdo mais antigo também.

7. Automatize o seu trabalho

Se pensa que tudo isto dá muito trabalho, está no caminho certo! No entanto, pode economizar muito tempo e aproveitar ao máximo os seus recursos usando a automação de marketing para agilizar o seu fluxo de trabalho.

As plataformas de automação de marketing podem remover muitas tarefas repetitivas da sua lista de tarefas para que tenha mais tempo para se concentrar na construção de relacionamentos e no planeamento estratégico.

Por exemplo, pode automatizar muitas das suas atividades de social ‘media’, como programar conteúdo com posts agendados em horários definidos em todas as redes sociais ao publicar apenas um post no seu canal principal. Também pode automatizar o seu e-mail marketing criando um funil de vendas.

A automação permite que personalize as suas comunicações de marketing e otimize as suas mensagens para obter os melhores resultados.

8. Medir e otimizar

A parte final da sua estratégia de marketing digital é também um dos aspetos mais importantes do processo.

É vital garantir que esteja a medir o sucesso das suas campanhas regularmente fazendo ajustes e alterações para otimizar os seus resultados.

Ficar de olho na interação do seu público, das conversões e números de tráfego fornecerá informações valiosas para refinar a estratégia de conteúdos. Estas informações vão permitir que crie mais conteúdo de sucesso no futuro.

Se está pronto para receber mais tráfego no seu site com conteúdo de qualidade publicado de forma consistente, venha conhecer os nossos serviços. Peça uma auditoria gratuita e perceba o que pode estar em falta na sua estratégia. Comece hoje mesmo – e garanta mais tráfego e leads para a sua empresa.FacebookTwitterLinkedIn

O seu website está a atingir os resultados desejados para a sua marca?

O seu website não pode ser apenas um cartão de visita online, este deve imperativamente gerar receita para a sua empresa. Essa mesma receita pode vir diretamente através de uma loja online ou indiretamente, através de um formulário de geração de leads integrado no website, para que o tráfego que chega possa manter o interesse que demonstrou quando visitou o mesmo.

Você pode e deve observar constantemente a sua conta do Google Analytics e ver alguns números a crescer, mas a questão que se coloca é: Consegue também ver esses números refletidos no balancete da empresa ou na conta bancária?

Ao atrair tráfego para o website, precisa refletir de onde chegaram essas mesmas visitas, porque é que esses visitantes vieram e quais são os pontos de contacto com a sua marca. Se permanecem apenas na Homepage, onde clicam e, por último, porque não se tornaram clientes da sua marca.

Há uma série de ações que você pode realizar para estimular o tráfego a tornar-se cliente, mas primeiro precisa perceber estes números. Só depois deve decidir o que alterar no website, se o design, se o layout da versão mobile, ou se faltam frases de chamada para a ação (aquilo a que chamamos Call-to-actions). 

Todas estas etapas devem ser realizadas para otimizar o seu website de forma a converter uma maior percentagem de visitantes em clientes.

Como é  que a sua marca pode melhorar a taxa de conversão no website?

Esta é a “grande” questão, que depende principalmente da sua situação atual, do seu setor industrial e da quantidade de tempo e dinheiro que você está disposto a investir.

Deixamos-lhe algumas ideias que pode querer analisar:

– Adicione ou altere a cor ou o local onde estão os seus botões de call-to-action:

Podem ser usados botões de ‘Compre agora’, ‘Inscreva-se’, ‘Solicite um orçamento’ ou ‘Contacte-nos’. Existem algumas ferramentas disponíveis no mercado para analisar em que sítios da página os seus visitantes estão a clicar, onde param e prestam atenção, e em que partes do mesmo não mostram qualquer interesse. Estas informações são bastante úteis quando está em curso um processo de otimização da taxa de conversão.

Certifique-se de que o seu contacto telefónico está visível no website e dispõe de um link para chamada na versão mobile:

O seu número de telefone não pode estar apenas na página de Contactos, deve ser fácil de visualizar em cada página do site. Muitas pesquisas sugerem que muitas pessoas não visitam o website até ao final e passam pouco tempo no rodapé do site (footer) ou na página de Contatos, então, certifique-se de que todos os visitantes conseguem obter esta informação facilmente.

Design limpo:

Muitos websites estão cheios de informações na mesma página e torna-se difícil encontrar as informações certas facilmente. É aqui que os seus “Call-to-action“ podem perder-se e consequentemente diminuir a sua taxa de conversão. Sabemos que, ao criar um “espaço em branco” em torno dos Call-to-action, a percentagem de conversão aumenta. Crie uma área livre e com ordem na sua página web e destaque botões como o “Compre Agora”, o formulário de pedido de informações ou número de telefone da empresa.

Se não o faz inicie o quanto antes: Comece a medir!

O Google Analytics, ferramenta totalmente gratuita, deve ser sempre a sua primeira ferramenta para verificar onde o seu website está a falhar antes de começar qualquer teste de otimização. Entre no relatório da seção Comportamento e comece a descobrir o que realmente está a acontecer em termos de fluxo de comportamento, taxas de rejeição e saídas do website. Depois de estabelecer a página ou as páginas que causam os problemas, você pode começar a testar. É muito importante executar testes em diferentes versões do website para determinar quais as alterações que estão a ter um efeito positivo ou negativo. Comece por fazer uma lista de todos os elementos que gostaria de alterar e teste-os alternadamente. Caso contrário, é impossível descobrir qual foi a mudança que teve o impacto positivo ou negativo no site e, consequentemente, na sua taxa de conversão.

Esperamos que este artigo lhe forneça algumas ideias e motivação para analisar o seu website, fazendo-o trabalhar mais para si. Peça-nos aqui uma auditoria digital gratuita.

Equipa AS DigitalFacebookTwitterLinkedIn

5 táticas de marketing digital à prova de recessão, para ajudá-lo a crescer durante e após o covid-19

  • Avalie que conteúdo acrescenta valor agora

Que tipo de conteúdo acrescenta valor ao consumidor atualmente, no seu nicho? Se não faz ideia, faça uma pesquisa no Google Trends para descobrir que palavras-chave relacionadas com o seu negócio, estão a causar maior impacto e prepare conteúdo para isso. Esse processo irá melhorar os seus termos de pesquisa nos motores de busca e, consequentemente, gerar mais tráfego para o seu website. Além disso, partilhe esse conteúdo nos seus perfis de social media, para ajudar na aquisição de tráfego. Lembre-se: a aquisição de tráfego é igual a mais vendas.

  • Testes A/B nas suas landing pages e CTAs (Call-to-Action/ Chamada para Ação)

Se ainda não o faz, deveria. Crie pelo menos duas versões da sua landing page e crie um teste /B para identificar qual delas converte melhor. Assim, saberá que estrutura de página o seu público mais gosta.

O mesmo se aplica aos CTAs (call-to-actions) dentro do seu website principal. Com certeza alguns convertem melhor do que outros. Agora é hora de descobrir quais, para que seja possível melhorar os outros.

  • Mapeie o conteúdo do funil de vendas

É preciso ter em conta que, ao longo dos diferentes estágios do seu funil de vendas, é necessário dar ao seu público diferente conteúdo. Por exemplo, o conteúdo que fornece ao público na primeira fase do funil de vendas quando está a adquirir tráfego, em relação a um público que não conhece a sua marca, deve ser diferente do conteúdo entregue no final do funil, quando a pessoa já comprou o seu produto/serviço e conhece a sua marca. No primeiro, por exemplo, está a dar motivos para o público visitar o seu site e, no último estágio, quer que essas pessoas indiquem a sua marca e os seus produtos a outras pessoas.

  • Melhore o lead magnet (exemplo: questionários)

Um lead magnet é uma ferramenta de marketing que gera leads ao oferecer um recurso de diversos formatos em troca de informações de contacto de um cliente potencial. Os lead magnets podem assumir a forma de e-books, white papers, modelos e recursos semelhantes para download. Esta troca ocorre no segundo ponto do customer journey de um comprador.

Os lead magnet são uma ótima maneira de adquirir mais tráfego e conhecer profundamente o seu público-alvo, considere criar um questionário no seu site ou landing page. As pessoas gostam de responder e compartilhá-los.

  • Melhore o Remarketing dos seus anúncios

Está a usar o Google Tag Manager e o Facebook Pixel para fazer o remarketing do tráfego que não foi convertido na primeira visita ao seu site?

De facto, as pessoas estão à procura do seu produto no mercado e na primeira tentativa não compraram por algum motivo (talvez a vida tenha interferido e elas simplesmente se distraíram). Mas deve ir atrás delas. É muito mais barato anunciar para este público, do que tentar vender o seu produto a uma pessoa que nunca ouviu falar da sua marca.

A regra que precisa seguir é simples: se as pessoas se envolverem com a sua marca, mais cedo ou mais tarde comprar-lhe-ão. A não ser que pare o processo!

Como aumentar as suas vendas na Black Friday?

Qualquer proprietário de um pequeno negócio ou de uma grande empresa que se preze, dirá que a Black Friday e o Natal são talvez a época mais oportuna do ano para impulsionar as suas vendas.

Um pouco de história

O maior evento de vendas foi, na realidade, em 1869, uma conspiração no mercado de ações. Jay Gould e Jim Fisk trabalharam juntos e compraram o máximo que podiam do ouro do país, de modo a elevar os preços das ações e depois vendê-las com lucros incríveis. Naquela sexta-feira de setembro foi revelada a conspiração, culminando no colapso de todo o mercado.

Depois de 1960, em Filadélfia, os proprietários de lojas usaram o termo Big Friday como um evento de vendas, porque a Black Friday tinha conotações negativas (quebra do mercado de ações) e racistas.

Foi no final da década de 1980, que os retalhistas encontraram uma maneira de passar de algo negativo para o maior evento de vendas em todo o país.

Planear uma campanha de Black Friday

A Black Friday é considerada o início das vendas não oficiais de Natal. A Cyber ​​Monday segue imediatamente o fim de semana da Black Friday. Hoje em dia, as empresas atraem clientes com descontos, brindes, bónus e ofertas difíceis de ignorar.

As estatísticas demonstram que a quantidade de dinheiro gasta em compras ‘online’ durante este período tem aumentado progressivamente a cada ano. Na verdade, em 2019, as vendas ‘online’ da Black Friday bateram o recorde, registando um aumento de 19,6% em relação ao mesmo período de 2018.

5 Passos para uma Campanha de Black Friday de Sucesso

Passo 1: Objetivos

Se esta é a primeira vez que está a planear um “Black Friday”, o primeiro passo é definir objetivos e indicadores-chave de desempenho (KPIs).

Algumas empresas usam a Black Friday e a Cyber ​​Monday para escoar stock antigo, enquanto outras usam esta data para lançar novos produtos ou promover vendas de produtos da estação atual.

De facto, as possibilidades para este evento são ilimitadas. No entanto, os objetivos que definir determinarão o tipo de campanhas que vai executar e as métricas usadas para analisar o seu sucesso, portanto, seja o mais específico possível.

Se esta não for a sua primeira campanha de Black Friday, verifique primeiro os resultados da campanha do ano passado.

A sua campanha de Black Friday 2019 teve sucesso? Teve o desempenho esperado? Quais foram as métricas ou KPIs que usou para medir o seu sucesso? São métricas úteis?

Rever os seus sucessos ou fracassos anteriores é uma ótima maneira de identificar as áreas que podem ser melhoradas, portanto, não salte este passo.

Como parte do objetivo da campanha, também é importante determinar o público-alvo da sua oferta.

Dependendo dos objetivos da sua campanha, o seu público-alvo pode ser muito amplo, incluindo utilizadores que não o seguem, ou pode ser apenas uma pequena parte dos seus seguidores.

Independentemente do tamanho, se você se concentrar nos seus clientes ideais e considerar as suas características demográficas (idade, sexo e localização) e as atitudes e emoções (os seus interesses e pontos fracos) que determinam as suas decisões de compra, a sua campanha será mais eficaz.

Passo 2: Faça um Desconto Inteligente

Não faça um desconto de 40% uniformemente. Isso é ser preguiçoso.

Segmente os seus clientes e ofereça descontos ou ofertas que atrairão a sua base de clientes específica.

Só porque o produto é barato não significa que os seus clientes irão comprá-lo. Deve ser o produto ou oferta em que estão interessados. Recomendamos fortemente que use ferramentas de automatização por e-mail marketing, que o ajudarão a segmentar os seus clientes e a criar oportunidades para enviar a mensagem a clientes com precisão com base nos seus interesses e histórico de compras.

Passo 3: Crie uma sensação de urgência

Ao pensar na sua estratégia de anúncios tente criar uma sensação de urgência para as suas campanhas durante o Black Friday. Comece cedo e certifique-se de que os seus clientes saibam que os seus anúncios estão disponíveis apenas por um tempo limitado ou até que sejam vendidos.

O seu objetivo é manter os clientes vigilantes. Faça-os querer comprar assim que a sua oferta estiver disponível, em vez de um minuto depois. Deixe os seus seguidores espiarem o que está para acontecer, para os deixar mais animados.

Use e-mail marketing, artigos em blogs e, claro, posts nas redes sociais. Tornar isso divertido inclui fazer contagem decrescente ou revelar lentamente a sua campanha, nas histórias do Instagram.

Passo 4: Prepare Pop-ups

Haverá sempre alguns potenciais clientes que não são tão facilmente atraídos e podem sair do site de mãos vazias. A tecnologia de adicionar um pop-up antes do utilizador sair do website, vem aumentar as possibilidades de se registar uma compra.

Durante o Black Friday e a Cyber ​​Monday, enfrentará dois desafios principais:

  1. Primeiro, o cliente sai sem comprar.
  2. Em segundo lugar, os visitantes que entram no seu site nesse dia, geralmente têm pouco tempo para visualizar informação e não acrescentam valor.

Mas, felizmente, para os comerciantes, as janelas pop-up podem ser usadas para ajudar a resolver esses dois problemas. Ao usar janelas pop-up (acionadas quando alguém sai do seu site) para fazer com que os clientes finalizem a compra, forneça-lhes descontos especiais de Black Friday, brindes ou cupões.

Etapa 5: recuperar carrinhos abandonados

Os clientes da Black Friday têm um período de atenção muito curto e vão comparar as ofertas entre vários fornecedores e sites de comparação de preços.

Só porque alguém saiu do seu site não significa que a sua chance de atraí-lo já passou. Redirecione via e-mail, Facebook e exiba anúncios para lhe dar oportunidades suficientes para encerrar a compra.

Mas lembre-se, esta é uma transação de um dia, portanto, gaste o menor tempo possível a ajustar o período de retargeting.

Isso pode ser contrário à prática normal de não bombardear pessoas, mas isto é o Black Friday! Os clientes esperam que seja caótico e a competição, seja feroz – apenas a bravura e a ousadia podem vencer.

Veja este exemplo de um anúncio de retargeting, para carrinhos abandonados. Normalmente, o fornecedor pode ter de esperar algumas horas ou dias para relembrar o proprietário de um carrinho de compras abandonado. No entanto, no Black Friday esse tempo deverá ser reduzido para 5 minutos, para evitar que o potencial cliente procure outros vendedores.

Resumo

Black Friday, Cyber ​​Monday e o Natal são extremamente importantes para qualquer loja, especialmente os de e-commerce. Este é um ano atípico e ninguém pode ter certeza de como será o Black Friday.

A preparação será a chave para o sucesso, a vontade e capacidade de tentar novas estratégias também, serão fatores-chave para o sucesso. Inove constantemente e encontre novas maneiras de se conectar com o seu público e construir uma relação de fidelidade entre os seus clientes e a sua marca.

Inspire-se com os exemplos mencionados, economize o seu tempo e crie campanhas digitais com AS Digital!

Explorar, Estratégia, Transcender

Estratégia Online e Resultados Black Friday 2020

 

1. Explorar o Mercado

Uma das primeiras etapas antes de começar a investir em publicidade online deve ser o estudo do mercado envolvente. Conhecer as melhores práticas de mercado e as estratégias dos nossos principais concorrentes, são dois pontos essenciais para definir a nossa estratégia interna.

Para começar a investigar se o nosso produto/ serviço tem procura, dispomos de uma ferramenta que podemos utilizar para medir o interesse do público, o Google Trends. Criado em 2006, o Google Trends é um serviço gratuito e permite acompanhar a evolução do número de pesquisas de uma determinada palavra-chave ou tópico ao longo do tempo.

Após verificar se existe procura passamos à fase de criar uma análise de mercado detalhada. Para tal, devemos responder às seguintes perguntas:

  • Quem são os nossos potenciais clientes? 
  • Quais são seus hábitos de compra?
  • Qual o tamanho do meu mercado?
  • Quanto estão dispostos a pagar pelo meu produto?
  • Quem são os meus concorrentes?
  • Quais foram seus desafios e como os superaram?

A análise de mercado é uma das partes mais importantes da estratégia das empresas. Na verdade, pode ajudar a reduzir o risco, porque se entendermos os nossos clientes e as condições do mercado, aumentamos a probabilidade de criar um produto ou serviço viável.

Esta análise também ajuda a clarificar as ideias sobre o que torna o nosso produto/serviço diferente da concorrência, o que pode aumentar as nossas hipóteses de sucesso.

No entanto, não caia na armadilha de simplesmente dizer que a sua solução é ideal para todos. Definir alguns parâmetros em torno do seu mercado-alvo vai permitir uma otimização de recursos.

 

 2. Estratégia Digital

Após a análise do mercado em que estamos inseridos devemos começar a pensar na estratégia a adotar para vender o nosso produto/serviço ao nosso público-alvo. Para o fazer é fundamental conhecer o nosso produto e identificar as vantagens competitivas que o mesmo oferece ao consumidor final.

Existem vários pontos cruciais que devem estar otimizados antes de investir em publicidade. Aqui destacamos alguns:

  • Website Otimizado e Mobile Friendly

O site é o centro de todos os esforços de marketing e se, este não for interessante e de fácil compreensão, não importa o tempo que gastamos no desenvolvimento da estratégia, que não vamos conquistar novos clientes. Se não tivermos as habilidades de design para criar internamente, é preferível investir na contratação de alguém para criar um site moderno, atraente e compatível com dispositivos móveis, ou então tentar aprender algum dos softwares existentes no mercado que já permitem criar sites bastante sofisticados sem ter conhecimentos de informática, como é o caso da Wix ou do Webflow.

  • Criar um Blog

Adicionar um blog ao seu site pode aumentar o tráfego até 434%.

Aproximadamente 5,8 milhões de novos posts são criados todos os dias.

77% dos utilizadores da Internet leem blogs.

A contagem média de palavras dos posts de blog com melhor classificação no Google é de 1.447 palavras.

O blog mais lucrativo é o Huffington Post, com uma renda mensal de US $ 14 milhões.

53,3% dos bloguers têm entre 21 e 35 anos.

Leituras de sete minutos atraem mais a atenção do público da Internet.

  • E-mail marketing

O email marketing é uma das melhores maneiras de entrar em contacto com utilizadores que já demonstraram interesse no seu negócio. Este canal de marketing é super poderoso porque é um meio de comunicação direto entre a sua empresa e os clientes atuais e potenciais.

O processo começa quando adquirimos o endereço de e-mail do cliente. A partir daqui temos que descobrir exatamente como fazer marketing para a nossa lista criando interesse e curiosidade.

De forma consistente, o e-mail provou ser mais eficaz do que o Facebook, Twitter, Instagram e outros canais sociais.

Existe mais probabilidade que um e-mail seja lido do que um post social, e as taxas de cliques são incríveis!

Uma plataforma de automação de e-mail como MailChimp que permite começar de forma gratuita é sempre uma mais valia!

  • Social media

Para ter sucesso nas redes sociais, precisamos de agregar valor à comunicação com o cliente. Permanecer ativo nas redes sociais, ajuda a construir uma base de seguidores e fazer com que eles confiem na marca.

Atualmente, o marketing de social ‘media’ é uma estratégia de marketing digital bem conhecida, mas existe um equívoco nas redes sociais de que todo o objetivo é a visibilidade para o seu público atual. Isso nem sempre é verdade.

Indiscutivelmente as redes sociais são uma ótima maneira de se comunicar com o seu público atual, mas visibilidade e comunicação não são suficientes para desenvolver uma marca ou empresa. Precisamos de pessoas para partilhar os produtos com os seus amigos (e amigos de amigos e amigos de amigos de amigos)!

Mas como fazer com que os nossos seguidores atuais partilhem a marca ou negócio com os nossos seguidores …? Conteúdo! Conteúdo realmente muito bom.

Esta lista de estratégias de marketing não é abrangente, mas esperamos que tenha ajudado a esclarecer alguns dos pontos por onde deve começar. 

Estas estratégias, quando executadas corretamente, realmente funcionam. E devem continuar a funcionar.

A única ressalva é que o marketing online está  em constante transformação e evolução. Ninguém sabe com 100% de certeza que estratégias vão funcionar daqui a dez anos.

Tudo que podemos fazer é atualizar-nos constantemente para saber o que está a funcionar no presente e antecipar o que funcionará num futuro.

 

3. Transcender através da Publicidade Online

Após a análise do mercado envolvente e das melhores práticas do sector vamos ver os resultados que a publicidade online pode trazer à sua empresa!

Neste caso específico apresentamos  2 clientes em fases bastante diferentes: o cliente que acabou de começar e um cliente com 5 anos de experiência no mundo digital e que pretendia escalar os seus resultados.

Cliente 1: Processo de Digitalização

No exemplo exposto, abordamos o caso de um cliente de retalho no sector de moda, que tem 2 lojas físicas em Portugal e com a chegada da Pandemia sentiu a necessidade de se digitalizar.

Foi-nos pedida a elaboração de um plano estratégico que permitisse um investimento sustentável da marca no mundo digital. 

Primeiramente, criámos uma Loja Online através da Plataforma Prestashop, definimos uma estratégia de Social Media e Email Marketing e implementámos o funil de Vendas, escolhendo o Facebook como canal de distribuição de publicidade.

Foram lançadas as primeiras campanhas em Outubro com o intuito de dar a conhecer a marca ao público português e em Novembro (2º mês de campanhas) começámos a “atacar” a venda online. Como podemos ver pela imagem, apresentamos os resultados do mês de Novembro que, com um investimento relativamente baixo (457€), conseguimos que o cliente obtivesse um retorno de 3,5 vezes (1.614€) o valor do seu investimento!

Apesar de ainda haver muito trabalho pela frente, verificámos que aplicando as melhores práticas do mercado se conseguem resultados rápidos e sustentáveis.

Cliente 2: Escalar as vendas

Neste 2º caso apresentado, já nos encontramos na presença de um cliente estabelecido no mercado espanhol e no mundo digital, mas que apresentava uma diminuição nas vendas nos últimos meses. 

É um cliente exclusivamente dedicado à moda feminina e que não encontrava uma resposta face à diminuição das vendas quando a concorrência aumentava os seus lucros no canal online.

Foi elaborado um relatório estatístico dos resultados comparado com o ano anterior e verificámos que a segmentação das campanhas como os anúncios criados, não eram os adequados  para o público objetivo.

Através dos dados recolhidos, adaptámos a estratégia de segmentação de públicos e criámos novos anúncios para cada faixa etária com o objetivo de o consumidor se identificar com a marca. Como resultado, pela imagem verificámos que a estratégia implementada gerou um aumento superior a 60% na faturação em relação ao ano anterior, atingido assim um record histórico para a marca num mês em vendas!

Resultado este, alcançado não só pelo aumento nas vendas mas também pela melhoria na taxa de conversão do site e no valor do carrinho de compra.

Em suma, verificámos que com uma estratégia bem implementada, o conhecimento do mercado que nos rodeia, a escolha dos canais de publicidade adequados e um processo de automatização que nos permita retirar o máximo de proveito das plataformas de publicidade se conseguem grandes resultados!

O seu negócio ainda não está a gerar rentabilidade online? Deixe aqui o seu contacto para analisarmos o seu caso!

Oferecemos uma Auditoria completa à sua empresa para identificar o que pode melhorar!

Damos valor à tua privacidade

As cookies são necessárias para garantirmos a melhor experiência possível ao utilizador.
Para navegar no nosso website, é necessário aceitar a utilização de cookies.
Leia a política de privacidade para mais detalhes.